Acidente de viação: direitos dos sinistrados aos cuidados médicos

despesas médicas acidentes viação

Obrigação de reembolso das despesas médicas

Se ficou ferido num acidente de viação, a companhia de seguros não está obrigada a prestar-lhe os seus serviços médicos, mas sim a pagar-lhe todas as despesas com exames, tratamentos, intervenções cirúrgicas, dias de internamento hospitalar, acompanhamento psicológico, medicamentos, etc.

Contudo, em algumas situações, são as próprias seguradoras que preferem disponibilizar os tratamentos médicos aos sinistrados, sobretudo por questões economicistas mas também porque, deste modo, fica em seu poder toda a documentação médica que será necessária para apresentar a proposta de indemnização ao lesado (Proposta Razoável).

O mais aconselhável é que seja o lesado a escolher uma clínica da sua confiança onde possa receber os cuidados médicos adequados.

Pagamento das despesas

Cuidados médicos vítimas acidentes
A lei não estipula um prazo concreto para que as companhias de seguros realizem o pagamento das despesas que o sinistrado lhes apresenta. No entanto, uma vez assumida a responsabilidade pelo acidente de viação, a seguradora deve reembolsar o lesado no mais curto período de tempo possível.

Relembramos também que a sua própria companhia de seguros lhe disponibiliza uma determinada quantia para fazer frente às despesas médicas. 

 

Opções de tratamento

Para não ter que suportar os custos iniciais com tratamentos e cuidados médicos, pode chegar a um acordo com a companhia de seguros para que seja esta a pagar diretamente as despesas à clínica onde quer ser tratado.

Para isso, deverá pedir um orçamento à clínica e submeter o pedido à seguradora. Se o orçamento for razoável (tendo em conta as suas lesões), a seguradora não tem motivos para rejeitar o pedido, sobretudo se o sinistrado demonstrar que não tem capacidade económica para suportar esses gastos.

Outra opção é recorrer ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) ou a seguros de saúde privados para realizar os tratamentos. Se for tratado através do SNS, deve ter em conta o tempo médio de espera e da urgência dos tratamentos que necessita. Não podemos esquecer que o mais importante é a sua saúde e quanto antes for tratado, melhor.

 

Para mais informações: 210 963 793 ou geral@rpassociados.pt

Adicione um comentário

Advogados especializados

Advogado Ricardo Lucas
Ricardo Lucas

Responsabilidade Civil e Direito dos Seguros, Direito Administrativo, Societário e Comercial, Direito da Família e Sucessões, Direito do Trabalho e Segurança Social.

Advogado Teresa Peixoto
Teresa Peixoto

Direito do Trabalho e Segurança Social, Responsabilidade Civil e Direito dos Seguros, Direito Fiscal e Penal Fiscal, Imobiliário e Arrendamento.

Newsletter